Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte


Calendário de Eventos da Poli-USP 2018

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) realiza e apoia, anualmente, eventos que já estão no calendário da Escola. Confira agora a lista com alguns deles e programe-se para 2018:

Janeiro

11/01 - Formatura Marinha

A parceria da Poli com a Marinha do Brasil possui mais de 60 anos. O Departamento de Engenharia Naval e Oceânica (PNV) é responsável por formar engenheiros militares e civis para atuar na Marinha e no mercado com cursos de graduação, pós-graduação e atividades de pesquisa que resultaram na incorporação de inovações por parte da Marinha e de empresas que atuam no setor naval ou na região oceânica, como a Petrobras. Para oficializar a entrega dos diplomas aos militares, a cerimônia se realizará no dia 11 de janeiro, no prédio da Administração Central da Poli.

29 a 31/01 - SEQEP

A Semana de Engenharia Química da Escola Politécnica é organizada anualmente pelos alunos de graduação da Engenharia Química da Poli e conta com atividades variadas, cujo objetivo é aproximar os estudantes da profissão.

Fevereiro 

1 e 2/2 - Workshop de Tecnologia Adaptativa

O WTA está em sua 12ª edição e é um evento proposto pelo Laboratório de Linguagens e Técnicas Adaptativas com o objetivo de propiciar o encontro, o intercâmbio de informação e o estabelecimento de novas metas e perspectivas para a área de Tecnologia Adaptativa, apresentando resultados de investigação, ferramentas e experiências práticas que abordam diversos aspectos da adaptatividade em modelos teóricos e sistemas de computação.

07/02 - Colação de grau da Poli

Cerimônia que oficializa a entrega dos certificados de conclusão dos cursos de graduação da Poli. Nele, alunos formandos nos semestres anteriores fazem o juramento e recebem seus diplomas.

Matrícula Sisu

A Poli destinará, pela segunda vez,10 por cento das vagas de graduação de 2018 ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Nele, os alunos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) são selecionados de acordo com seu desempenho na prova.

15 e 16/02 - Matrícula Fuvest

O restante das vagas é destinado aos ingressantes que prestaram a prova da Fuvest. Nos mesmos dias, acontecem diversas atividades de integração com os novos alunos da Escola, como o Trote Solidário e outras atividades promovidas pelas organizações estudantis.

19 e 20/02 - Workshop Teuto Brasileiro

Dois dos pesquisadores de maior destaque em Mecânica Computacional estarão na Poli nos dias 19 e 20 de fevereiro para participar de um workshop sobre a área, promovido pelo professor Paulo de Mattos Pimenta, do Departamento de Engenharia de Estruturas e Geotécnica (PEF). Saiba mais.

22/02 - Posse dos novos titulares

Cerimônia de posse dos docentes da Escola no cargo de Professor Titular da USP.

24/02 - Reunião com os pais dos alunos ingressantes de 2018

Marca o início da Semana de Recepção aos Calouros da Poli, considerada uma das melhores edições da Universidade de São Paulo (USP) em 2017. A reunião com os pais e responsáveis dos ingressantes da graduação ocorre todo ano e busca apresentar o universo da Escola e da USP aos familiares dos estudantes.

26/2 - Aula Inaugural

Atividade promovida na Semana de Recepção, a aula inaugural da Poli conta com a presença de uma personalidade proeminente na Engenharia e nas ciências exatas. O professor Glaucius Oliva, ex-diretor do Instituto de Física de São Carlos da USP, será o convidado deste ano de 2018. O docente é coordenador do Centro de Pesquisa e Inovação em Biodiversidade e Fármacos (CIBFar/CEPID) da FAPESP, é Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências e Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico.

28/02 - Aula Inaugural da Poli Santos

A Poli Santos - onde é ministrado o curso de Engenharia de Petróleo - também recebe uma aula inaugural em meio à Semana de Recepção, e neste ano o professor Kazuo Nishimoto será o palestrante. Formado na USP em 1986, e tendo concluído sua pós-graduação no Japão, nas Universidade de Yokohama e Tóquio, o docente coordena o Tanque de Provas Numérico.

Março

07/03 - Eleições Diretoria Poli

A eleição para definir os novos nomes para os cargos de Diretor e Vice-Diretor da Escola Politécnica ocorrerá no dia 7 de março. A última foi realizada em 2014, quando foram eleitos o diretor José Roberto Castilho Piqueira, e a vice-diretora Liedi Légi Bernucci.

Confira os detalhes do processo na Portaria 2255, disponível no link.

12 a 16/03 - FEBRACE

A Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), é realizada na Escola todo ano, desde 2003, e chega à 16ª edição. Alunos do Ensino Médio de todo o País expõe seus projetos, cujos temas se relacionam aos diversos campos das Ciências e Engenharia. A Feira promove, ainda, a premiação dos melhores trabalhos.

“A FEBRACE assume um importante papel social incentivando a criatividade e a reflexão em estudantes da educação básica, através do desenvolvimento de projetos com fundamento científico, nas diferentes áreas das ciências e engenharia”.

Maio:

Seminário: Reciclagem e Valorização de Resíduos Sólidos

O seminário chega à 14ª edição e apresenta processos e projetos atuais de reciclagem e preservação do meio ambiente, bem como processos com sustentabilidade ambiental. O evento trará a apresentação de projetos de pesquisas acadêmicos, de órgãos públicos e privados, que estejam envolvidos com a utilização de materiais recicláveis em novas aplicações em temas relacionados ao Meio Ambiente.

Visita Monitorada à Poli - USP e as Profissões

No âmbito do programa “USP e as Profissões”, uma iniciativa da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, a Poli realiza a visita monitorada às suas dependências. O objetivo do programa é oferecer subsídios para ajudar os pré-vestibulandos na escolha de suas carreira. Neste evento os inscritos podem visitar vários laboratórios da Poli, conversar com professores e alunos da Escola sobre os cursos e a profissão, e sentir como é o cotidiano de um politécnico.

Setembro:

Siicusp

O Simpósio Internacional de Iniciação Científica e Tecnológica da USP – SIICUSP – é um evento realizado anualmente que tem como objetivo divulgar os resultados dos projetos de pesquisas científicas e tecnológicas realizadas por estudantes de graduação da USP e de outras instituições, bem como contribuir para a formação dos participantes. Cada unidade da Universidade promove a sua edição, que posteriormente conta com premiações dos melhores trabalhos.

Conferência Internacional da LARES – Latin American Real Estate Society

Sediado na Escola, o evento tem como objetivo incentivar o desenvolvimento de estudos nas áreas de: análise de investimentos, análise de mercado, aspectos jurídicos, assuntos corporativos, avaliação imobiliária, desenvolvimento urbano, finanças, gestão de empreendimentos, intermediação de negócios imobiliários, meio ambiente e métodos de pesquisa.

Dezembro:

Concurso MetMat

O concurso MetMat de Fotomicrografias de Metalurgia e Materiais é promovido pelo Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais (PMT) da Poli e é realizado por meio de uma exposição de fotos que utilizam a técnica de Microscopia Óptica e de Microscopia Eletrônica de Varredura ou Microscopia de Força Atômica. Ao final, as melhores obras recebem um prêmio em dinheiro.

Premiação Melhores Alunos do ano

Serão entregues prêmios aos alunos que mais se destacaram no ano anterior (2017) na Poli. A cerimônia geralmente recebe amigos e familiares dos premiados, além de docentes da instituição e representantes de empresas e entidades setoriais parceiras, que também oferecem um reconhecimento aos estudantes.

Não viu o seu evento aqui, mas gostaria de divulgá-lo? Entre em contato com Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . Quanto antes o fizer, melhor conseguiremos ajudar!

 

Biblioteca Central da Poli ficará fechada de 15 de janeiro a 16 de fevereiro

A Biblioteca Central da Escola Politécnica da USP ficará fechada de 15 de janeiro a 16 de fevereiro de 2018 para que seja realizado um inventário de seu acervo.

 

Homologada eleição de representantes discentes do curso de Engenharia Elétrica

HOMOLOGAÇÃO DE ELEIÇÃO

O Diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Prof. Dr. José Roberto Castilho Piqueira, homologa a eleição para representantes discentes junto aos colegiados do curso de Engenharia Elétrica da EPUSP, para mandatos com vigência de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2018:

Portaria 2226/2017 – Representação discente junto aos Conselhos de Departamento e Comissões Coordenadoras de Curso da Engenharia Elétrica – PCS, PEA, PSI e PTC:

CoC PEA: João Felipe Rezende de Andrade (Titular) e Letícia Bonella Rangel (Suplente)

CoC PCS: Tiago Santa Maria Rodrigues Marto (Titular) e Beatriz de Oliveira Silva (Suplente)

CoC PSI: Thomaz Palmeira Ferraz (Titular) e Enrique William Garcia e Franco (Suplente)

CoC PTC - Controle: Yargo Vó Tessaro (Titular) e Júlia Mendes (Suplente)

CoC PTC - Telecomunicações: Caio César Marques Pereira de Alcântara (Titular) e Juliana de Abreu Faria (Suplente)

CD PEA:

João Felipe Rezende de Andrade (Titular) e William Backhaus Lopes Moura (Suplente)

Bruno Cordeiro de Macedo (Titular) e Letícia Bonella Rangel (Suplente)

CD PCS:

Pedro Henrique Rezende Pompeu (Titular) e Tiago Santa Maria Rodrigues Marto (Suplente)

Vitória dos Santos Rosa (Titular) e Bruno José Móvio (Suplente)

CD PSI:

Enrique William Garcia e Franco (Titular) e Diego Pinheiro de Moura (Suplente)

Thomas Palmeira Ferraz (Titular) e Rafael Seiji Yaginuma (Suplente)

CD PTC:

Diego Pinheiro de Moura (Titular) e Yargo Vó Tessaro (Suplente)

Juliana de Abreu Faria (Titular) e Júlia Mendes (Suplente)

Prof. Dr. José Roberto Castilho Piqueira

Diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo

 

Comunidade politécnica participa de Operação Cata-Bagulho

Professores, funcionários e alunos da Escola Politécnica da USP contribuíram com a 2ª Operação Cata-Bagulho de 2017, ação promovida pela Prefeitura do Campus da Capital da USP que visa destinar corretamente materiais que não são mais utilizados nas instalações da universidade. Na Escola Politécnica, o mutirão foi realizado de 27 de novembro a 1º de dezembro de 2017, e foi operacionalizado pelo programa Poli Recicla, que realiza a gestão de resíduos na unidade.

Foram descartadas mesas, cadeiras, sucata, armários e móveis velhos, que encheram 3 grandes caçambas, aproximadamente 30 m³, e que foram levadas dos prédios em 10 viagens do carro disponibilizado pela Seção de Veículos da Poli, que contribuiu com a ação. A operação contou também com a colaboração da Assistência Técnica Administrativa e do Serviço de Manutenção, bem como dos funcionários dos departamentos.

Camila Marinho, gestora do Poli Recicla, conta que foram contratados dois funcionários para auxiliar na retirada dos inservíveis dos prédios, para que a rotina de trabalho e estudo da comunidade politécnica não fosse comprometida, além de evitar acidentes de trabalho pelo manuseio de materiais pesados por pessoal não especializado. “A Operação Cata-Bagulho alcançou um resultado satisfatório, com uma grande quantidade de material descartado, cumprindo seu objetivo de retirar dos prédios materiais inservíveis que, além de ocupar espaço, poderiam atrair vetores”, ressalta Camila, e conclui que, desta forma, “valoriza-se o ambiente de espaço público e remete à qualidade de vida aos alunos, funcionários e professores da Poli”.

 
 

Escola Politécnica começa a discutir o seu Projeto Acadêmico

Na reunião do  Conselho Técnico Administrativo (CTA) da Escola Politécnica da USP de setembro de 2017, foi criada uma comissão para discussão e proposição de um projeto Acadêmico da Escola Politécnica. O papel desta comissão é coordenar um processo metodologicamente coerente e que tem como premissa o envolvimento de todos os níveis da Escola.

A Comissão é composta pelos Professores Kazuo Nishimoto; Fernando José Barbin Laurindo; João Cyro André; Mauro Zilbovicius; Jaime Simão Sichman e pela funcionária Enaége Dalan Sant'Ana.

No último dia 20 de dezembro, a Comissão fez uma apresentação de um documento propondo as “Diretrizes para Elaboração do Projeto Acadêmico da EPUSP", para o Diretor, Vice-Diretora e Presidentes das Comissões de Graduação, Pós-Graduação, Pesquisa, Cultura e Extensão, Ciclo Básico e Relações Internacionais, além de um representante do Departamento de Engenharia Mecânica.

Na ocasião, foram apresentados os conceitos que balizaram o trabalho, bem como, o método proposto para a elaboração de um Projeto Acadêmico para a Escola Politécnica que, resumidamente consiste em:

  1. Definição da missão e visão da instituição
  2. Análise do ambiente em que a Escola Politécnica atua (inclui análise retrospectiva, do presente e do futuro), visando entender ameaças e oportunidades, pontos fortes e pontos fracos (análise SWOT)
  3. Estabelecimento da estratégia da Unidade (coerente com a missão e necessária para se chegar à visão)
  4. Definição de seus objetivos estratégicos
  5. Definição dos FCSs (Fatores Críticos de Sucesso)
  6. Definição dos indicadores dos FCSs e suas metas
  7. Definição da lista priorizada de projetos

Propõe-se que sejam construídos Projetos Acadêmicos para a Unidade, para os Departamentos e para os Docentes, que sejam alinhados e inter-relacionados, de modo a criar uma unidade no âmbito da Escola Politécnica, sem deixar de lado as especificidades de cada nível. Para tanto, o trabalho deverá envolver os diversos segmentos da Escola: Diretoria, Comissões Centrais, Departamentos, Programas de Pós-Graduação, ouvindo também representantes da indústria e sociedade.

Para permitir a disseminação e capilarização das ideias formuladas, a partir de fevereiro de 2018, os membros da Comissão devem visitar os Departamentos da Escola para apresentação e discussão do tema. É de fundamental importância o engajamento de todos para que possamos construir um Projeto Acadêmico que possa conduzir a Escola Politécnica para um futuro ainda mais promissor.

A comunidade politécnica será constantemente informada sobre o avanço dos trabalhos.

 

Ocean conclui capacitação para startups

Treinamento oferecido pelo laboratório, fruto de parceria entre a Poli-USP e a empresa, durou 18 semanas.

O Samsung Ocean USP, parceria entre a Escola Politécnica (Poli) da USP e a Samsung, concluiu a sexta edição do programa de apoio e capacitação tecnológica para startups, chamado Incentivo ao Empreendedorismo em Ambiente de Tecnologias Digitais Móveis ou Intensivo #6, que teve duração de 18 semanas e capacitou sete grupos que representavam projetos iniciais ou mesmo empresas iniciantes.

Durante esse período, o programa ofereceu atividades presenciais de segunda a quinta-feira, quando as empresas passaram por treinamentos e mentorias, assim como assistiram a palestras sobre negócios e tecnologia, ministradas por professores da USP, funcionários da Samsung e parceiros.

Agora, ao final do ciclo de pré-aceleração, a Poli passa a emitir um certificado válido como curso de atualização aos participantes que cumpriram os requisitos preestabelecidos. Além de oferecer treinamento e capacitação, o Intensivo #6 teve ainda como objetivos criar e validar o modelo de negócios (BMC – Business Model Canvas) das ideias, comprovar sua viabilidade técnica e desenvolver as funcionalidades de um “Produto Mínimo Viável” (MVP).

“O Intensivo #6 está alinhado aos objetivos da Samsung, que estabeleceu a parceria com a USP justamente para fomentar o surgimento de soluções que possam ter impacto no mercado consumidor nos próximos anos”, afirma Guilherme Selber, gerente de Inovação da Samsung América Latina. “A cada ano do projeto, conhecemos novas startups com ideias originais e é muito gratificante acompanhar o crescimento das empresas durante o programa”.

André Fleury, professor do Departamento de Engenharia de Produção da Poli e um dos coordenadores do Samsung Ocean USP, comenta a importância da realização de mais uma iniciativa na unidade: “A proposta do nosso espaço é oferecer um local para agregar competências, projetos e pessoas, estando sempre abertos à comunidade. Concluir mais um ciclo de pré-aceleração de startups é a prova de que estamos no caminho certo”.

Leia a reportagem completa no Jornal da USP.

(Com informações da assessoria de comunicação da Samsung)

 

Febrace anuncia finalistas de 2018

Confira a lista dos projetos no site oficial da Feira, promovida pela Escola Politécnica da USP.

A organização da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) divulgou a lista dos projetos finalistas da 16ª edição de mostra de projetos, que será realizada em março do ano que vem nas dependências da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), organizadora do evento, coordenado pela professora do Departamento de Engenharia de Sistemas Eletrônicos (PSI), Roseli de Deus Lopes. A lista pode ser conferida no site da Febrace.

O retorno para os estudantes e orientadores com projetos não selecionados como finalistas serão enviados por e-mail, para os endereços cadastrados nos dados dos participantes, na segunda quinzena de janeiro de 2018.

Participam da Febrace estudantes matriculados no 8º ou 9º ano do ensino fundamental, no ensino médio ou técnico de instituições públicas e privadas de todo o Brasil. Os estudantes realizam projetos individuais, ou em grupos de até três pessoas, com a participação obrigatória de um professor orientador. Os projetos submetidos englobam diversas áreas do conhecimento: Ciências Exatas, da Terra, Biológicas, da Saúde, Agrárias, Sociais e Humanas, e Engenharia.

Na primeira etapa de seleção, aproximadamente 150 professores da USP e de universidades parceiras avaliam os projetos e escolhem cerca de 300 finalistas para participarem da mostra. Os critérios utilizados são: criatividade e inovação; conhecimento científico do problema; maneira como foram levantados os dados e conduzido o projeto; profundidade da pesquisa e clareza de apresentação na documentação do projeto.

Durante a mostra, em março, os estudantes são avaliados por um corpo de 300 professores mestres e doutores, que identificam os primeiros, segundos e terceiros lugares de cada categoria - estes são contemplados com troféus, medalhas e certificados. Diversas instituições públicas e privadas também oferecem prêmios, como estágios, bolsas de estudo, equipamentos eletrônicos, visitas técnicas e credenciais para participação em outras feiras nacionais e internacionais.

O grande destaque fica para o prêmio da Intel Foundation, que oferece credencial e estadia para os estudantes de 9 projetos selecionados representarem o Brasil na maior feira pré-universitária do mundo: a Intel ISEF (Internacional Science and Engineering Fair), que em 2018 acontecerá no mês de maio, em Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos.

Sobre a FEBRACE – Trata-se de uma iniciativa de alcance nacional de estímulo à cultura científica, à inovação e ao empreendedorismo na educação básica (fundamental, média e técnica). Seus principais objetivos são estimular novas vocações em Ciências e Engenharia e induzir práticas pedagógicas inovadoras nas escolas.

O estímulo a novas vocações é realizado por meio do desenvolvimento pelos estudantes de projetos criativos, inovadores e significativos para eles e para a sociedade. Práticas pedagógicas inovadoras proporcionam situações e orientações para que estudantes concebam e desenvolvam projetos investigativos.

A Febrace propicia também a aproximação entre escolas e universidades e a interação espontânea entre estudantes, professores, profissionais e cientistas, criando espaços de trocas de experiências, de novas oportunidades e de ampliação das fronteiras do conhecimento. Inserida no contexto de diversas ações de formação e disseminação voltadas à identificação, valorização e desenvolvimento de novos talentos.

(Com informações do site da Febrace)

 


Página 3 de 25