Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Mercado de trabalho busca profissionais proativos e que saibam se adaptar a situações adversas

Mercado de trabalho busca profissionais proativos e que saibam se adaptar a situações adversas

Principais empresas brasileiras e estrangeiras destacaram as qualidades mais desejadas nos profissionais durante a 27ª edição do Workshop Integrativo

Segundo empresas como Itaú, Ambev e Monsanto, não há um perfil específico do “profissional perfeito” atualmente. Contudo, algumas qualidades são consideradas diferenciais na hora da contratação, como proatividade, desejo contínuo de inovação e, principalmente, capacidade de adaptação a problemas ou dificuldades. São pessoas com esse perfil que empresas participantes da 27ª edição do Workshop Integrativo (WI) estão procurando. O evento, uma iniciativa da Poli Júnior, se realiza nas dependências da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e termina nesta quinta-feira (10/08).

 “Nós procuramos gente de diversas áreas, mas que sejam versáteis e consigam se adaptar facilmente”, afirma Lucas Barros, que participa de um programa de estágio na Monsanto desde fevereiro. Ele cursa Engenharia Mecânica na Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), e diz que trabalhar na empresa está sendo uma experiência enriquecedora.

Lucas não é o único que veio de universidades sediadas fora de São Paulo. Dezoito caravanas com estudantes de outras cidades, como dos campi da USP em Lorena e São Carlos, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) de São José dos Campos, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), e também instituições particulares, como o Mackenzie e Instituto Mauá de Tecnologia, participaram do evento. Na ocasião, os estudantes conheceram os programas de estágio e trainee de 79 empresas nacionais e internacionais, e tiveram a oportunidade de conversar com pessoas que atuam no mercado de trabalho há algum tempo.

É o caso da Giovana Ilibio, que cursa Farmácia na Unifesp. É a primeira vez que ela vai à feira, mas pretende repetir nos próximos anos. “Fiquei sabendo do evento por meio das redes sociais. Acredito que seja uma ótima oportunidade para conhecer as empresas e seus planos de carreira”.

Os estandes – Serão aproximadamente 7.000 visitantes durante os dois dias do WI. Para se destacar em meio a tanta gente, as empresas pensaram em estratégias para chamar atenção a seus estandes e atrair o público. A Porto Seguro, por exemplo, investiu em palestras rápidas, de no máximo 15 minutos. Nelas, profissionais da seguradora conversam com o público e falam sobre suas funções.

A Natura expôs seus produtos e permitiu que o público os provasse. Além disso, promoveu sorteios de hora em hora. A Accenture, empresa de consultoria, resolveu inovar na decoração e trouxe um cenário de garagem para o WI.

O tema tecnologia também foi constante entre as expositoras. A Ambev levou ao público a ZX Ventures, uma startup que atualmente faz parte da empresa e trabalha no setor tecnológico e de inovação. Já o banco Itaú está promovendo atividades com drones, em que os participantes podem conduzir e tentam ultrapassar obstáculos.

Causas Sociais – Uma das expositoras, a Quero Educação, mostrou ao público do WI que empreendedorismo e causas sociais podem caminhar juntos.  

A startup, que nasceu de um trabalho de conclusão de curso desenvolvido no ITA, em 2010, auxilia estudantes das áreas mais remotas do país a encontrarem o curso ideal por um preço acessível. Por meio do programa Quero Bolsa, as instituições de ensino superior são contatadas para a negociação de descontos e bolsas para quem está inscrito no programa e não possui condições financeiras.

Já são mais de 200 mil alunos matriculados pela iniciativa e mil instituições parceiras, mas eles pretendem atingir ainda mais. “Viemos aqui hoje porque queremos mostrar que empreender e impactar socialmente pode funcionar”, defendeu Raphael Rezende, do setor de Recursos Humanos da startup.

Confira as fotos do evento aqui

(Amanda Panteri)